21 de mar de 2012

Eu disse adeus ao namoro – Joshua Harris

Em uma época em que as cobranças por matrimônio começavam a chegar, decidi passar um tempo sem ingressar um relacionamento amoroso com ninguém. Eu queria enxergar melhor certa vontade de Deus para minha vida e, definitivamente, dificilmente uma mulher não leva em consideração um homem quando traça seus planos.

Foi só eu fazer esse voto, começaram a aparecer rapazes na minha porta. Um deles me colocou em uma situação bem difícil. Ele era um bom amigo e começava a mostrar frutos de uma verdadeira conversão. Tinha fortes indícios de que planejava me fazer uma proposta de namoro. Mas, além de estar firme em meu voto, não me interessava por um relacionamento mais profundo com ele. Reuni minha família e pedi para que ajudassem a evitar situações que o favorecessem “chegar” em mim. Não funcionou. Sem querer, meu pai “armou um esquema”. A ocasião nos daria tempo suficiente para conversarmos sobre todo o Pentateuco! – quanto mais sobre as intenções dele. Fiquei tão irritada que agi com insensatez e, para evitar dizer o constrangedor "Não", naquele dia, tratei meu amigo com indiferença e grosseria. Resultado: o magoei mais do que se tivesse simplesmente recusado sua proposta.

A vida toda, tive orientação sobre relacionamentos, até curso fiz (rsrs!) e sou extremamente grata a meus mentores da adolescência por isso. Mas, até então, nunca tinha ouvido falar de um jovem que havia decidido não namorar por um tempo (Hoje, conheço vários!). E talvez, a ausência desse repertório, tenha colaborado para minha momentânea falta de sabedoria. Eu poderia ter tratado melhor do assunto se tivesse lido Eu disse adeus ao namoro

Normalmente, livros cristãos sobre relacionamentos são escritos por gente “bem sucedida” nessa área. São casais com bodas de prata e cinco filhos bem criados. Mas, Eu disse adeus ao namoro não. Foi escrito por um jovem solteiro*, também desejoso por realizar-se amorosamente e que passava por todas as dificuldades comuns desse quesito. Dá valiosas dicas tanto para quem não está em fase de relacionar-se quanto para quem está. Aborda a perspectiva do romance de forma bíblica e direta, e é um consolo inefável àqueles que se decidiram por evitar o envolvimento amoroso por um tempo. É uma leitura tão leve que parece uma conversa com um amigo íntimo.

Você verá que o embasamento bíblico de Josh é bem coerente. Mas claro, não é obrigado a concordar com todas as suas propostas quanto à prática. Afinal, há diferentes formas santas de guardar os mesmo princípios bíblicos. O cerne do livro é o senhorio de Cristo na vida de um crente. A partir dessa consciência, você molda seus relacionamentos ou a falta deles.

Conheço esse livro a cerca de oito anos, mas somente o li há pouco tempo, depois de um amigo muito insistir em falar da leitura que o havia feito enxergar o namoro cristão com outros olhos. Adivinha que amigo foi esse? Rsrsr! 

Apesar de, hoje, o período do meu voto já ter acabado, foi uma excelente “reciclagem” ler algo que falasse tão claramente acerca de uma decisão tão importante para um jovem cristão. Desafio você a não se identificar com as histórias e fatos compartilhados aqui. E digo sim, que deixe o preconceito de lado e dê uma chance a esse livro, que já se tornou clássico e tem ajudado muitos jovens em sua maturidade rumo ao altar. Mas leia todo, do prefácio ao ponto final, não desista no meio do caminho. Acredite: cada página é importante para a seguinte. 
  
Se recomendo? Veementemente! 

*Quando o livro foi publicado, em 1997, Pr. Joshua Harris tinha 27 anos e estava solteiro. Hoje, é casado com a cantora Shannon Harris e tem três filhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...