30 de out de 2010

NOS DESERTOS DA VIDA

“O que torna belo o deserto é que ele esconde um poço em algum lugar” – Saint Exupéry

Eu me lembro como se fosse hoje, de uma frase que disse no ano de 2007 enquanto dirigia (não é loucura da minha parte, mas às vezes falo sozinho): “Tudo me vai bem nesses últimos tempos. Que maravilha essa vida!”. Até me lembrei de Jó: "E sucedeu um dia, em que seus filhos e suas filhas comiam, e bebiam vinho, na casa de seu irmão primogênito, que veio um mensageiro a Jó, e lhe disse: Os bois lavravam, e as jumentas pastavam junto a eles;"
De repente... - Jó 1:13-14

Eita vida boa levava Jó e seus filhos! Até seu gado e seus jumentos viviam na “vida mansa”. Era a minha também.

Mas de repente, nuvens escuras sobrevieram, de modo que, enfrentei crises em todas as áreas da minha vida. Tudo ficou instável como se fosse areia movediça.
Eu não era Jó, mas entendia que era vontade de Deus que eu passasse por tudo aquilo.

Mas não é o simples entender que é vontade de Deus, que nos faz vencer as provações. Esse livro de Marcelo Aguiar me ajudou muito a prosseguir minha caminhada no deserto daquele ano. Alias, não só a mim, já que o emprestei para muitos amigos.

Dar-lhe-ei uma palhinha de um dos assuntos abordados pelo autor, para você perceber a riqueza deste livro.

Um dos assuntos é crise no casamento. Marcelo Aguiar faz uma analogia entre o casamento e aquele poço de Isaque em Gn 26. Lembra-se?
Os invejosos filisteus costumavam entulhar os poços nos tempos de Abraão, para que eles não prosperassem (ter água era ter prosperidade). Naquele posso entulhado, juntou todo tipo de praga, insetos e escorpiões que parecia não valer mais a pena. Mas um dia, Isaque resolveu remover todo o entulho e resgatar o poço. E o texto diz que feito isso, foi encontrado nada mais nada menos que água naquele poço esquecido. A água na analogia de Aguiar significa o amor, e apesar de todo o entulho jogado sobre um casamento, feito pelo casal ou por pessoas invejosas, quando há um desejo de resgatar um casamento, no fim do poço, o casal encontrará o amor. Diferente de uma novela global que diz que quando as coisas vão mal, melhor é o divórcio, porque acabou o amor.

Ele aborda sobre 10 desertos: Casamento em crise; Velhice; Enfermidade; Necessidade; Luto, Injustiça; Viuvez; Desilusão amorosa; Conflitos de gerações e Crise Espiritual.

Querido leitor... esse não pode faltar na sua estante!

Onde comprar? Shopping Betânia

Um comentário:

  1. Esse livro é o máximo. O autor descreve uma visão dos textos bíblicos muito distinta, inspirada. A passagem que mais gosto é uma em que ele comenta sobre os poços entulhados de Isaque para referir-se sobre o casamento. Recomendo a leitura!
    Marcelo
    www.estaentrenos.blogspot.com

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...